Google lança Chrome para Android Ice Cream Sandwich

No último dia 7 foi lançada oficialmente a versão beta do Google Chrome para Android. O aplicativo já está disponível no Market e aposta na mesma premissa que fez com que o navegador para desktop crescesse entre os seus usuários. Velocidade e simplicidade.

Atualmente só a versão Ice Cream Sandwich suporta o novo navegador.

A engine webkit e o motor de renderização de scripts V8 foram mantidos. E o navegador para Android possui algumas características interessantes.

  • Depuração remota, via USB
  • Ganhos de desempenho em interatividade com requestAnimationFrame
  • Suporte a HTML5 (canvas, localStorage, Application Cache, WebSQL)
  • GPU acceleration
  • Personalização
  • Auto sign-in em serviços Google
  • Sincronização de contas (favoritos, abas)
  • Falta de suporte ao Flash
  • Busca rápida pela barra de endereços com Google Suggest
  • Navegação privada no modo anônimo
  • Envio de páginas do Google Chrome abertas no computador para o celular ou tablet com apenas um clique e leitura dessas páginas onde você estiver, mesmo off-line
  • 3D transforms
  • FullScreen API

 

 

 

Evolução de mercado do Chrome para desktops

Com 3 anos de existência, estima-se que o Google Chrome tenha ultrapassado a marca de 200 milhões de usuários em todo o mundo. Em algumas regiões, como a do Reino Unido, ele já ultrapassou o Firefox, ficando somente atrás do Internet Explorer.

Há pouco mais de um ano, grande parte dos desenvolvedores (inclusive eu) usava o Firefox com uma dezena de plugins instalados, que deixavam a árdua batalha de debugar um site muito mais simples. Hoje, a maior parte da equipe da qual faço parte migrou para o Google Chrome devido a algumas características fundamentais para o desenvolvimento web:

  • Excelentes ferramentas de desenvolvimento nativas
  • Perfis com sincronização de contas, favoritos, abas, tema, plugins
  • Velocidade de renderização de scripts com o V8
  • Evolução de compatibilidade com HTML5
  • Amplo suporte ao CSS3
  • Baixo consumo de memória
  • Interface limpa e usual
  • Flash player integrado
  • Chrome Web Store completa e organizada
  • Atualizações automáticas de versão
  • Multiplataforma

Isso coincidiu também com o lançamento da tão esperada versão 4 do Firefox, em abril do ano passado – que, apesar de uma interface elegante, apresentou-se muito instável. Até sair a atualização da Mozilla, muita gente já havia se apaixonado “definitivamente” pelo Chrome.

Mas o navegador do Google conquistou também os usuários comuns que cada vez mais sabem diferenciar produtos de qualidade na web. Estamos passando um processo de amadurecimento digital. Apple e Google cultuam nossas mentes provando que um bom desempenho muitas vezes está na simplicidade e na experiência.

Quem já testou, mande sua opinião!

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Voltar

Recent Activity