Flash x HTML5: a opinião do Zeh Fernando

Este é o último post da série em que entrevistamos o Zeh Fernando, um dos mais importantes profissionais de desenvolvimento Flash do Brasil que agora trabalha em NY. Após conhecê-lo, eu não poderia deixar de perguntar sua opinião sobre a guerrinha entre o Flash x HTML5. Já que tem tanto “falso-guru” e profissional falando besteira por aí, que tal ouvir a opinião de quem já vivenciou os altos e baixos de tantas tecnologias e ferramentas?

Se você tá boiando e não entendeu nada, dá uma lida nesses posts antes de seguir adiante, nessa ordem:
1) Flash contra HTML5 ou Apple contra Adobe?
2) Zeh Fernando, Flash e Firstborn
3) Como é trabalhar em Nova York? O Zeh conta

Desde o lançamento do iPad, a discussão e o falatório em cima da substituição do Flash pelo HTML 5 tem sido intensa. Alguns blogs, como o Blog do iPhone, ajudaram (equivocadamente) a colocar lenha nessa fogueira. Muita especulação e bobagem vem sendo falada, ajudando a “enlouquecer” o mercado, facilitando a vida de quem não manja nada de ActionScript e entregando projetos erradíssimos para o mercado.

Antes de continuar a expressar a minha opinião, vamos ouvir a opinião do Zeh, que é muito mais importante que a minha:

Como vimos, a demanda por Flash continua crescendo na Firstborn, uma das agências de mais destaque no mercado – e que recentemente foi comprada pela Dentsu.

Vale a pena a gente relembrar os seguintes pontos:

  • O YouTube e a explosão de vídeos na web devem suas vidas ao Flash.
  • O Flash é o plug-in MAIS disseminado para uso de animação, som, interatividade, vídeo e outras cositas más.
  • O Flash está começando a trabalhar com 3D real.
  • O Unity3D começa a exportar para Flash (e também exporta para iPhone/iPad), mudando bastante o cenário dos games online.
  • AINDA (lembre-se, estamos em setembro de 2011) não há melhor forma, plug-in ou ferramenta para desenvolver projetos de experiência interativa na web.
  • Farmville, Colheita Feliz, The Sims Social e joguinhos casuais são feitos em Flash. Preciso falar mais alguma coisa?

O que “quase” ninguém fala, e que você precisa saber antes de tomar partido:

  • Fazer um site incrível em HTML é mais fácil do que fazer um site incrível em Flash.
  • A mão de obra em ActionScript avançado é CARA e ESCASSA PARA BURRO. É muito mais cômodo para agências e produtoras irem pelo caminho mais simples, vendendo que um site em HTML5 é o milagre do universo.
  • Nossos iPhones e iPads têm um processamento DEPRIMENTE, principalmente se cruzarmos isso com o processamento dos nossos desktops. Observe como sites em Flash rodam lisinho nos desktops e toscamente num iPhone com jailbreak. Os iPads, iPhones e outras tablets não foram feitos para isso (por enquanto).
  • A comunidade brasileira de SEO está crescendo muito e ajudando a botar lenha nessa fogueira de “malhar” o Flash (e eles têm razão apenas em alguns pontos).
  • Os usuários brasileiros (mais sensoriais, mais latinos, menos pragmáticos), principalmente os mais leigos, ainda se amarram em sites de experiência interativa.
  • Conteúdo não é necessariamente experiência, mas qualquer experiência precisa ter/ser conteúdo.
  • É cool falar de HTML5 e parecer super up-to-date.
  • Faz isso aqui funcionar melhor em HTML5 e em todos os browsers que eu apago esse post! :)

Tire suas próprias conclusões, mas a mensagem mais importante é a seguinte: vamos parar de ser especulativos e assumir que cada tecnologia ou ferramenta possui seu papel. Não adianta forçar a barra e fazer no Flash um site de conteúdo, reinventando uma interface onde o HTML possui melhor performance – assim como não dá para fazer um site “flashy” em HTML.

Aliás, esse é o outro termo bizarro que acabou de ser cunhado: vamos fazer sites em HTML, só que “flashy”. Clientes desinformados vivem pedindo isso, pois afinal roda no iPad, né? Mesmo que apenas 1% do seu público acesse aquele projeto via iPad.

Para não errar, olhe o Analytics do projeto antes de optar pela tecnologia e mostre isso ao cliente. Também alinhe a escolha das tecnologias ao objetivo do projeto. Tem que pensar e estudar muito antes de tomar um partido.

Compartilho da mesma opinião do Zeh Fernando: não há razão para defender uma coisa ou outra, tudo vai depender do que precisa ser feito e dos resultados que precisam ser atingidos.

Perguntei ao Zeh se o que não está faltando é um nome forte na comunidade Flash brasileira. Ele respondeu que praticamente hoje todo mundo contribui, e que a cultura não pode ser “local”.

Por fim, Zeh coloca algo fundamental: para ser um bom desenvolvedor precisa AMAR o que faz, saber inglês, ser um bom profissional (independente de onde você está) e que ter como objetivo apenas trabalhar fora do Brasil é uma furada. “Sinceramente, se você não é um cara bom no Brasil, será um cara pior fora do país”, ele diz.

#ficadica

Ser bom, dedicado, contribuir, parar de especular e entregar resultados: o Zeh Fernando tá aí de prova e servindo de exemplo há muito tempo.

19 Comentários

  1. Que entrevista sensacional, parabéns Lud. ;)



  2. Ficou muito bom mesmo, simplesmente imperdível para qualquer desenvolvedor Flash e com muitos toques bacanas para qualquer outro profissional. Parabéns Lud, pela entrevista e os posts, e Andreia, pela bela edição! ;)



  3. É a realidade. Sempre que me aparece um HTMLer “talibã” (e que não manja nada de AS, claro) falando que com o HTML5 é possível se fazer tudo o que dá para fazer com o Flash, de maneira melhor e mais fácil eu mostro sites como esse do Planet Zero e digo “Cadê o seu HTML5 agora?!” :-D



  4. Furreca

    Um dos melhores posts sobre “flashvshtml” que eu já li. Impecável!

    Achei essa série incrível! Espero que façam mais posts do tipo.

    Parabéns!



  5. Bruno

    Muito bom o post e a postura do Zé Fernando.

    Enquanto alimentarem a discussão colocando uma tecnologia contra a outra não sairemos desse ciclo. Isso começou com Apple x Flash e com a melhoria do HTML5 em recursos e apis nativas, trocaram o foco e para HTML5 x Flash.

    O principal fundamento do HTML5 é estrutura semântica e novas apis para adequar a “linguagem” aos novos padrões web, através de geocalização, vídeo e áudio nativos, portabilidade de conteúdo, storage entre outros. Ficar comparando a capacidade de criar efeitos mágicos como o Flash faz com agilidade é pura besteira e ego de desenvolvedor que quer promover sua plataforma.

    Devemos disseminar informações corretas, desvendando mitos e incentivando os desenvolvedores a usarem corretamente as duas ferramentas, pois não dá pra viver (na web) sem nenhuma das duas.

    Com Flash + HTML5 pode-se criar um site full flash indexável. (http://www.paespedro.com.br/tag/flash-indexavel). Portanto que para ter um trabalho de SEO o site precise sem HTML é um equívoco.

    O Flash possuí mais recursos que HTML quando tratamos de interatividade e efeitos, sem dúvida, porém dizer que é mais difícil produzir um site bom em Flash do que HTML5 é uma opinião pessoal, até mesmo porque o conceito do que é muito bom é relativo a cada um. O importante é que o trabalho gere resultados para o cliente e cause satisfação mútua.

    No fim o importante é analisar dados do cliente e o que o site propõe antes de decidir qual tecnologia usar, como foi muito bem citado aqui.

    Toda tecnologia que se propõe a inovar o modo com que transmitimos a informação, agregará muito a todos nós.



  6. Pingback: O hype do HTML 5

  7. Que maravilha! Achei uns caras que pensam da mesma forma que eu :)



  8. Elza Pereira

    Ludmilla, entrevista impecável com um Flash Developer que merece respeito de toda a comunidade web. Zeh Fernando é tudo de bom.
    Chega de ouvir asneiras por conveniências ou falta de qualificação.
    Html5 é bem vindo, realmente uma evolução necessária, mas esperar que alcance tudo o que o Flash pode oferecer é ilusão.
    Cada projeto deve ser adequado às necessidades do cliente e oferecer o melhor, sem modismos ou preferências pessoais (taras à parte).
    Quando o Html5 oferecer compatibilidade em todos os navegadores e puder utilizar recursos à altura do Flash (considerando o uso do AS3 com code feito por alguém que mereça ser chamado desenvolvedor) poderemos observar melhor se dispensará preloaders ou total ausência de travamentos. Até lá, tem muito chão pela frente.
    A Adobe não vai ficar de braços cruzados, ninguém tem dúvida disso.



  9. Daniel Gutemberg

    Poxa parabéns pela entrevista. Sou novo neste ramo e já (ou melhor dizendo ainda ??) estou ouvindo gente falando que o Flash morreu, que é o fim do Flash e tals, é até um pouco assustador. Ver um post como esse é realmente muito legal e só reforça a ideia de que tem muita gente que fala muito e pouca gente que levante, pega e faz hoje em dia. Não conheço o trabalho do Zeh Fernando (como eu disse eu sou novo na área), mas pelo o que se lê nas matérias aqui sobre ele ele tem muito know-how sobre isso e a opinião dele tá bem clara. Fora a prova real que ele mostra que é o mercado. Esse ultimo vídeo é perfeito até mesmo para quem não é desenvolvedor e atua em outras áreas totalmente diferente, isso que ele falou do povo ser desesperado para sair do país é muito verdade. Gostei demais. Estarei sempre por aqui, gostei bastante do site, mais uma vez parabéns



  10. Guilherme

    Entrevista nota 1000! Gostei muito! Principalmente quando ele diz que se alguém fizer esse site (http://the-planet-zero.com/) funcionar melhor em HTML5 e em todos os browsers, melhor que flash, ele apaga esse post! Valeu Zeh!



  11. Cleisson Fabricio

    Legal o comentário do cidadão em relação aos 10.000.000 de usuários que usam ipad.

    é importante ressaltar que essa quantidade cresce a cada segundo..

    “Microsoft e Aple” aboliram o uso de Flash!

    vídeo tendenciosíssimo! html x flash, com uma entrevista a um Desenvolvedor Flash?

    se abram gente, flash teve sua importância no mercado, usem ele como um legado, na criação de aplicações HTML+CSS+JS



    • Então como eu faço pra desenvolver um site exatamente igual à este http://wg3web.com.br/ozy/site/, mas em HTML+CSS+JS?



      • Moderador, não sei porque ficou o nome do Cleisson acima, mas fui eu, Wilian Fiabani, que comentei, desculpe o engano!



    • Fificat

      Ok, amiguinho… mas estamos quase no final de 2012 e não vi nenhuma ferramenta gráfica descente para animações complexas tão eficiente quanto o flash… e ainda não existe forma de exportar essas animações mais complexas perfeitamente para o html 5, só bolinhas bestas pra lá e pra cá e coisas simples, mas animações de verdade, como as que eu faço, não são suportadas ainda…

      Tem muito chão ainda galera, a transição leva tempo e duvido que apple vá bater a adobe no quesito software descente para animação…



  12. D+ essa entrevista. Apesar da data (agosto de 2012), ainda é super atual. Acho que resume muito bem a realidade da coisa. Eu vejo gente se matando pra resolver problemas de layout em navegadores e que não dão o braço a torcer ao flash. Como foi dito, o flash só vai dar espaço ao html5 quando youtube parar de usar o flash e existir uma ferramenta de desenvolvimento muito boa pra ela. Sinceramente eu acredito que existe uma campanha de desinformação, algo que considero desleal mesmo para um mundo super competitivo. Como a apple, que defende software aberto e tal… mas na arquitetura de seu hardware se cala.



  13. Parabéns, ótima entrevista, tem muito “bronco” aí falando besteira, não é de agora que muitos “programadores de cadastro” malham o Flash, quem trabalha e ganha a vida com isto sabe que o desespero não está acompanhando quem desenvolve ou utiliza o Flash, AS, Papervision 3D e que está aberto ao novo, a estar sempre se desenvolvendo e aprendendo novas ideias e tecnologias.



  14. Denner

    Tem conexão de 25mb e demorou 4:46 m para abrir o site



  15. Excelente opinião do Zeh Fernando!



  16. Ma

    Noa tarde Zé Fernando.

    Desculpa, mais o que venho aqui é pedir ajuda em relacao a conseguir um trabalho. Sei que nao falao ingles, mais sou uma pessoa bastante esforcada e PRECISO muito de um trabalho.

    Se voce puder se comover e me ajudar, porque nao sei mais como fazer.

    Desculpa usar este meio para pedir-lhe ajuda



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Voltar

Fatal error: Call to undefined function act_stream() in /nfs/c09/h04/mnt/128096/domains/mochilabinaria.com.br/html/wp-content/themes/mochilabinaria/footer.php on line 54