Conferência Crowdsourcing 2013

Estive na Conferência Crowdsourcing em São Paulo, organizada pela Mutopo. Confesso que eu tinha criado uma mega expectativa pelo evento, e esperava ver mais conteúdo concentrado.

Conferência Crowdfunding 2013

O evento durou dois dias, e aconteceu no prédio da Fecomércio. Não consegui assistir a 100% das palestras, mas fiquei por lá durante a maior parte delas.

Meu conhecimento em crowdsourcing é 100% baseado em referências digitais, ou seja, nunca havia atendido a um evento específico do tema. Tenho olhado para essa área desde 2009 e tive a oportunidade de escrever alguns projetos nesse caminho. Sinto falta de ver boas práticas de quem aplica crowdsourcing na rotina – tudo ainda parece muito etéreo. Queria entender principalmente os casos falhos, que são a maior parte em crowdsourcing e crowdfunding.

O evento não apresentou esse conteúdo de uma forma clara. Também não achei que a programação foi pensada de forma muito polida e amarrada – tinha gente muito boa envolvida, mas faltou uma amarração melhor.

O primeiro dia valeu MUITO pelas falas do Daniel Egger e do Fabio Gandour. De forma bastante sutil, nesse painel o tema foi desconstruído. Bem sutil mesmo! Nas entrelinhas, falou-se o quanto a cocriação pode gerar uma especie de mau hábito nas organizações – onde ninguém assume nada, porque no final das contas tudo em uma organização é criação coletiva. Não contradizendo o conceito, visto que crowdsourcing pode acelerar muitas soluções e fomentar a inovação, mas o excesso de colaboração SEM PROTAGONISMO pode gerar uma falta de autonomia tremenda e uma grande distorção.

No segundo dia, especialmente, senti que o pessoal que participava dos painéis tinha muito a falar. Achei uma pena que a Juliana Nolasco, do Instituto Asas (da RedBull) tenha tido tão pouco tempo, não apenas para falar do Instituto como dos projetos e das suas particularidades.

O sempre presente case da Tecnisa, claro, foi muito válido. Acho que eles são completamente “walk the talk”.

Um painel sobre investimentos, aceleradoras e empreendedorismo foi, como um todo, muito bacana – mas não entendi muito a aderência com crowdfunding. É aquela história de confundir convergência de temas com “é tudo farinha do mesmo saco”.

Faltou MUITO falar sobre crowdfunding. Ainda falta muito conhecimento e visão no Brasil sobre as possibilidades dessa área, além da profundidade de dados.

O evento rendeu frases excelentes, mas dava pra ter sido mais focado e durado apenas um dia.

O que rolou de melhor no evento, na minha opinião:

 

“The best is not good enough.”
“Fãs são mais espertos e, ao redor do globo, nunca dormem.”

— Peter Espersen, LEGO


“Inovação sem cliente volta a ser uma ideia.”

— Michal Gartenkraut (citado em um dos painéis)

 

“Inovação é extração de nota fiscal.”

(Sorry, não lembro o autor!)


“Liderança, quanto há uma mudança de paradigma, não vem do topo.”

— Don Tapscott

 

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Voltar

Recent Activity