7 observações sobre a internet do futuro

O que aprendemos com a web em 2011? A seguir, confira sete tendências que expõem como será a internet num futuro bem próximo.

1. Os aplicativos estão redefinindo nosso conceito de web

A web ultrapassou o limite dos sites e aplicativos e, através das APIs, uma revolução foi colocada diante de todos os que produzem para a web: o conteúdo precisa ser acessível e controlável de qualquer lugar. Veja o exemplo do Instagram, que tem todo o seu serviço controlado por um aplicativo de telefone – e não uma página da web. É preciso abandonar a ideia da web como uma plataforma e compreendê-la como um serviço para várias plataformas.

2. A web é mensurável

Ainda que os velhos dinossauros da mídia torçam seus narizes, a web já é o segundo meio em investimentos na publicidade – ou seja, já superou rádios e jornais, por exemplo. As ferramentas para medir audiência serão cada vez mais importantes para sustentar o papel da web dentro do bolo publicitário, e os smartphones e smart TVs têm um grande papel nisso.

3. Nova compreensão do design

Durante décadas o design esteve quase que confinado ao reino do entretenimento estético, mas na época acelerada de mudanças em que vivemos, o design centrado na experiência do usuário se faz mais importante do que nunca. Melhorar uma experiência existente é mais importante do que oferecer um engodo novo e belo.

 

4. Faça você mesmo

Mais do que nunca, as ferramentas estão prontas para serem usadas. Rompa a barreira da procrastinação e faça seu sonho acontecer! As incubadoras e projetos de apoio a pequenas startups pipocam a todo momento, portanto não tem desculpa para não colocar aquela ideia que está na gaveta em prática. Alguns sites que podem ajudar:

Wayra – Aceleradora de ideias que se propõe a bancar seu projeto.

KickStarter – Você publica o projeto e diz quanto precisa arrecadar para fazê-lo rodar. Os usuários bancam seu projeto em troca de algum benefício futuro.

Like a Boss, do SEBRAE – O Sebrae dá dicas para quem quer ser seu próprio patrão.

Aprenda a fazer um jardim vertical:)

5. Conheça sua audiência e produza para ela

Conheça seu público, trace um perfil com toda a informação que você tem dele e use essa informação para melhorar sua experiência. Parece simples, mas não é. Temos acompanhado os grandes serviços digitais em constante atualização de suas interfaces. Google, Facebook e Twitter têm testado implementações em seus sistemas o tempo todo, sempre acompanhando o que a navegação de seus usuários indica. Conheça seu público, saiba onde ele está e foque suas ações. Uma comunidade ativa no Orkut pode ser mais efetiva que um aplicativo na App Store.

6. Mobile First

Sim, existe uma resistência por parte das pequenas produtoras, que ainda tentam convencer seus pequenos clientes que um site todo em Flash pode ser a solução para seus negócios, mas o novo mundo já está aqui. Se você não migrar seu negócio para a web, ele provavelmente deixará de existir em poucos anos, e o mais importante é o fato de que a web se transformou num item de bolso. Valorize e priorize o mobile dentro de seu projeto digital, pois seu site será cada vez menos importante.

7. Mudança é a única constante na equação

Há algum tempo estávamos loucos, pensando em como escrever para browsers – e ainda por cima para o IE. Mas o IE é só a ponta do iceberg. Estamos entrando na era dos objetos inteligentes, conectados, informando ao homem e às máquinas tudo o que se passa ao seu redor. De tintas que identificam rachaduras até telefones que fazem uma completa leitura atmosférica do ambiente, tudo estará conectado, enviando e recebendo informação. Num mundo de infinitas telas e infinitos sistemas, é um erro concentrar-se apenas em um fabricante. Portanto, o conceito Device Agnostic se faz presente e essencial para todos os que trabalham com tecnologia.

1 Comentários

  1. lucas

    muito bom o post…



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Voltar

Recent Activity